A expressão artística do estilista através do desenho de croquis

Os croquis representam a identidade artística de um estilista, a divulgação do conceito da marca e do tema da coleção. A inspiração é passada para o papel esboçada através de riscos rápidos para que a ideia não se perca e alguns apresentam anotações dos detalhes e da modelagem da roupa. Os desenhos são tão interessantes que há livros como 100 Years of Fashion Illustration que contém esboços e croquis de estilistas, que servem de inspiração para quem gosta de moda e de desenhar. É a partir dos desenhos que as ideias são analisadas para então iniciar a construção de uma peça piloto.

Croquis do estilista Yves Saint Laurent inspirados na Rússia e na China

Croqui do estilista Karl Lagerfeld para a loja de departamentos Macy`s

Os croquis são ótimas formas de expressar a criatividade e ilustrar as ideias, porém deve-se tomar cuidado quando for apresentar para o modelista, principalmente de a anatomia do corpo estiver alongada. Deve-se estar atento a esses detalhes, pois na hora de passar o desenho para a peça piloto pode haver problemas com a modelagem e com a quantidade de tecido a ser usado já que as proporções da anatomia do modelo está exagerada com pernas muito alongadas, cintura fina e tronco curto. A criação de vestuário precisa contar com um bom diálogo entre o estilista e o modelista, sendo importante o desenho à mão mas também a realização de uma ficha técnica que contenha a peça vetorizada e com medidas proporcionais para que não haja erros na produção.

Modelo e croqui da marca Versace

O desenho é uma das características que diferencia o estilista e deve ser valorizado com formas, cores e texturas que inspirem as pessoas e as façam desejar aquela roupa da coleção. Mais do que criar vestimenta, criam o sonho e a realização do consumidor de fazer parte da marca.

Eu não desenho roupas, eu desenho sonhos! – Ralph Lauren

Anúncios

Roupas e coleções: o passo-a-passo da elaboração de uma ficha técnica

Manusear o Corel Draw para elaborar fichas técnicas de uma coleção é um requisito importante na indústria do vestuário. Para quem está começando no mercado de trabalho, seja como estagiário ou assistente em um atelie, é necessário que se tenha noção do que é uma Ficha Técnica e como faze-la, pois está em suas mãos a responsabilidade de fornecer as informações sobre determinada peça.

A função de uma ficha técnica é descrever todas as etapas para a elaboração de uma peça e o uso indevido ou a não utilização desta pode gerar vários problemas para a confecção, como a compra excedente ou insuficiente de materiais e a escolha de referências erradas (por exemplo, precisa de um botão grande roxo, mas acabam comprando um botão pequeno rosa) e também acabam errando na determinação do preço do produto, o que acaba gerando prejuízos para a indústria.

Não é necessário enfatizar o quanto o ficha técnica é importante para uma empresa e que é preciso que ela esteja de acordo com as suas necessidades, pois é a partir dela que será planejado todas as etapas, do início até o produto pronto. Porém, para aqueles que estão buscando oportunidades na área de Moda, pode ser um pouco complicado mostrar um portfólio legal, contendo croquis e desenhos técnicos no Corel Draw, mesmo porque é um pouco complicado querer fazer uma ficha técnica sendo que nem teve a chance de ver como funciona uma empresa e como ela trabalha com as peças não é mesmo? Mas se quiser mostrar que é capaz de trabalhar numa empresa de vestuário, tem que correr atrás e aprender não só na faculdade, mas com livros especializados e até conversar com pessoas da área que estejam dispostas a dividir as suas experiências. Por ora, uma breve explicação de como realizar uma ficha técnica.

Uma ficha técnica consiste nas seguintes etapas:

1. Primeiramente vem o cabeçalho que se refere ao nome da empresa, a coleção, o nome da peça, a sua referência, a data, também podendo ter uma breve descrição do produto. A ficha fica mais organizada com uma introdução e menos propensa a erros e dúvidas sobre a peça e a coleção.



2. Desenho técnico do molde podendo ter o desenho de frente, costas, lateral e também de seus detalhes em tamanho maior. No desenho da peça, é importante destacar o molde em posições diferentes, pois facilita o trabalho das costureiras e dos modelistas na produção das peças.


3. Dados dos materiais utilizados que em algumas fichas técnicas podem ser divididos em principais e secundários, como aviamentos e materiais, a sua composição, especificação do tamanho, zíper, botão, cor, fabricante, fornecedor e também o preço por unidade de cada peça.  Ao descrever cada item a ser utilizado na produção, diminui o risco de erros na compra dos insumos e ajuda na determinação do preço de custo da peça.


4. As etiquetas devem conter as seguintes informações:
*O nome fantasia da peça e marca registrada ou a razão social por extenso;
*Forma de tratamento e cuidado de conservação da peça, por extenso ou símbolo;
*Indicação do tamanho da peça por número ou letra;
*Cadastro da pessoa jurídica (cnpj) da empresa e país de origem.

Além do número da peça, é importante mostrar para o consumidor as maneiras corretas de conservar o produto (como lavar, secar, passar e quais produtos químicos evitar).




5.  Beneficiamento da peça quando ela passa por algum processo de transformação que não faça parte da confecção em si, como estamparia, tingimento, lavagem. Além de ser um diferencial do produto, fornece valor agregado à este.


6. Grade de tamanho contendo um quadro com o tamanho e a numeração das peças a serem produzidas. O tamanho depende dos requisitos da empresa, pois as medidas variam muito (principalmente no Brasil, devido á diversidade e as necessidades de cada região) e é necessário especificar a quantidade de peças para determinar o consumo dos materiais para produzir e o quanto será vendido.


No final, a ficha técnica terá esse formato:

Para quem tiver o interesse, abaixo disponibilizo o modelo no formato Corel Draw para ser usado como base para a criação de novas fichas técnicas.

http://goo.gl/HeTbq

É isso aí pessoal! Obrigado por acompanharem o blog e espero ter ajudado! Estou à disposição para qualquer dúvida 😉