Peles quentes e frias: a cor de batom ideal para diferentes tonalidades

Durante a São Paulo Fashion Week vimos nas passarelas a presença de modelos usando batons escuros, puxados para o marrom, o roxo e o vinho, mostrando uma das tendências de maquiagem para o inverno de 2012. Na imagem abaixo nota-se que as modelos com a pele mais clara que usaram batons escuros ficaram com a expressão sombria e a aparência envelhecida, enquanto que na modelo de pele negra a cor ficou mais elegante e não a envelheceu.

Há cores que valorizam um determinado tipo de pele, dando uma aparência saudável e iluminando a tonalidade natural, por isso é importante prestar atenção em qual tom a sua pele se encaixa para então escolher o batom ideal.

Devemos entender que a pele possui tonalidades quentes e frias. Para mulheres de pele clara quente, a tonalidade varia entre o amarelado e o dourado. A cor do batom pode ser vermelho-alaranjado, o vermelho, o cobre e os tons de rosa mais escuro.

Ivete Sangalo e Adriane Galisteu

As mulheres de pele clara fria possuem a tonalidade mais rosada ou acinzentada. Os batons escuros acabam deixando a pele mais pálida e pode dar uma aspecto envelhecido, portanto é melhor apostar em cores mais vivas como o rosa, o laranja e o vermelho.

Emma Stone e Rachel McAdams

Já as mulheres de pele negra quente possuem a tonalidade puxada para o marrom dourado e ficam melhor com o batom vermelho cereja, o terracota e o chocolate mais claro, ideal para usar durante o dia. Já a pele negra fria tem um tom mais acinzentado e combinam com as cores vinho, uva e bordô.

Camila Pitanga/Pele quente e Modelo/Pele fria

Saber o seu tipo de pele ajuda a descobrir quais cores favorecem a sua aparência e mais do que ficar bonita para os outros, é sempre melhor ficar bem para si mesma!

Anúncios

Primeiro dia de desfiles na SPFW.

A Semana de Moda de São Paulo mal começou e já chama a atenção de todo mundo para o que pode aparecer nas ruas no inverno.

A top britânica  Rosie Huntington-Whiteley abriu o desfile da Animale, seguida das colegas Izabel Goulart e Ana Beatriz Barros. A marca apresentou uma coleção inspirada na Rússia, exibindo peças com transparência e veludo, joias vintage e aplicações de pedraria, dando ênfase ao luxo e à riqueza de detalhes da cultura russa.

Quanto ao comprimento, o midi foi o que mais apareceu, e quanto as cores a principal aposta da marca é o vermelho rubi, seguido do vermelho queimado, mas viu-se também verde-musgo, perola, bege  e caramelo.

 

No desfile da marca Tufi Duek, o homem na Lua foi a inspiração do estilista Eduardo Pombal, que criou looks cheios de classe, silhueta slim que dava contorno ao corpo das modelos, riqueza de detalhes em bordados que lembravam crateras e muito brilho. Os look tinham um toque de anos 60, com comprimento abaixo dos joelhos.

 

A Cori se inspirou na montaria, dando um toque feminino com fendas, decotes e diversos tipos de couro. O interessante foi a união de cores mais sóbrias, como o marrom e preto com tons mais alegres, como o rosa e o azul metalizado, incluindo também na cartela de cores o vermelho, amarelo e azul petróleo.

 

A Osklen fechou o primeiro dia de desfile trazendo o universo punk e ecológico para a passarela, colorida e cheia de atitude,trazendo o azul, o laranja, o vermelho e o verde militar, com sobreposições que se alternavam entre ajustadas e volumosas. Detalhe para as botas com plataforma.

 

Foi um bom começo para a SPFW, agora é aguardar os próximos desfiles.