Roupas eternizadas pelo cinema através de quatro décadas

Mais do que emocionar os espectadores e proporcionar um mundo de fantasia e sonhos, o cinema foi um grande divulgador da moda e inspirou gerações a mudar o guarda roupa e vestirem-se iguais aos atores e atrizes dos filmes. O vestuário das produções cinematográficas de décadas passadas continua influenciando as tendências atuais, sendo peças curinga no armário, pois ainda agrega o ar moderno que possuía na época. Quatro filmes, cada um de uma década diferente, eternizaram roupas que são indispensáveis para os dias de hoje.

 

Década de 40: Casablanca

Filme de 1942 dirigido por Michael Curtiz, conta o drama romântico de Rick (Humphrey Bogart) e Ilsa (Ingrid Bergman) em Casablanca, no Marrocos durante a Segunda Guerra Mundial. A escassez de tecidos obrigou a limitar a sua quantidade e fabricar peças em massa com silhueta militar, criando os conjuntos de casaco ou tweed e saias que iam abaixo do joelho.

Imagem do filme CasablancaFoto 1Casabanca (1942);

Campanha da Burberry com Emma WatsonFoto 2: Emma Watson para Burberry

 

 Década de 50: Sinfonia de Paris

Vencedor de seis Oscar, conta a história de um pintor norte-americano que tenta a sorte grande na charmosa e imortal Paris. O fim da Segunda Guerra devolveu a feminilidade para as roupas, trazendo uma silhueta mais jovem com a cintura bem marcada e saias midi ou na altura dos tornozelos.

Imagem do filme Sinfonia de Paris Foto 3: Sinfonia de Paris (1951);

 Foto 4: Desfile da Louis Vuitton coleção inverno 2010.

 

Década de 60: Bonequinha de Luxo

O famoso “pretinho básico” de Holly Golightly com shape sequinho eternizou-se na moda como sinônimo de elegância e feito para todas as ocasiões, lembrando que não é preciso roupas caras e acessórios de luxo para vestir-se bem.

Imagem do filme Bonequinha de Luxo com Audrey HepburnFoto 5: Bonequinha de Luxo (1961);

Seriado Sex and the cityFoto 6: Sex and the city (1998).

 

Década de 70: Hair

Quando o jovem de Oklahoma encontrou a cultura hippie não imaginou como a atmosfera dos anos 70 podia mudar a sua vida. As calças flare (antiga calça boca-de-sino), camisas tingidas e roupas de inspiração indiana eram peças essenciais no dia a dia dos hippies, com tecidos leves e de cores psicodélicas.

Cena do musical HairFoto 7: Hair (1979);

Look anos 70 de Nicole RichieFoto 8: Nicole Richie.

Anúncios

Buscando o primeiro emprego na área de moda: Por quais caminhos seguir?

Universitária indo para a sua faculdade de moda

É muito comum um adolescente escolher a moda como profissão influenciado pelo glamour das passarelas, dos editoriais de revistas e pela fama, com imagens de fashionistas que enchem os olhos e levam a sonhar alto com uma vida de prestígio e status. O que muitos não enxergam é que por trás da beleza e sofisticação há muitos profissionais de diferentes áreas da moda que trabalham duro para levar o produto pronto para quem vai usufruir dele.  Mais do que isso, esse jovem não faz ideia de como começar a procurar um estágio ou um emprego, pois acredita que tudo virá fácil, como num reality show.

Conseguir um estágio ou emprego na área de moda não está fácil, porém, o mais engraçado é que essa dificuldade não se deve ao fato de que há poucos empregos e sim porque não há profissionais suficiente para as empresas. Há uma enorme procura por modelistas, vitrinistas,  atuantes em desenvolvimento de produto e infelizmente há um déficit desses especialistas, ou até mesmo assistentes, pois muitos estudantes entram na faculdade visando somente a produção de editoriais e mídias sociais (como os blogs).

Há diversos sites de emprego que facilitam a busca por um estágio ou qualificação, porém alguns são pagos e nos leva a pensar se vale a pena investir um dinheiro que um estudante ou desempregado geralmente não tem em algo que é incerto se irá trazer retornos. Deve-se levar consigo também uma desconfiança com relação a esses sites pagos, pois muitos apresentam constantemente vagas muito boas mas é comum ler depoimentos de pessoas que há muito tempo se inscrevem e que nunca foram chamadas para uma entrevista e recebem como desculpa dos atendentes desses sites de que o seu currículo “não está bom o suficiente”. Para quem não quer gastar dinheiro, o melhor é optar por sites gratuitos, que infelizmente oferecem as mesmas incertezas, mas pelo menos é um gasto a menos. As mídias sociais como o Twitter e o Facebook são ótimas fontes de informação, pois sempre tem pessoas divulgando vagas para eventos, editoras e empresas, basta digitar palavras-chave como “moda” e ir procurando algo que te interesse.

Antes mesmo de dar os primeiros passos na procura do primeiro emprego na área, permita-se abrir a mente para as diversas opções que a moda oferece. Pesquise, converse com profissionais, professores, leia, estude bastante e tenha a humildade de aceitar as oportunidades que aparecerem no seu caminho. O bom de conhecer o grande leque que a profissão oferece é poder ganhar experiência e conseguir lidar com os diversos desafios que poderá enfrentar ao longo da vida profissional, seja em uma editora, confecção marketing ou varejo.

Revista Roteiro da Moda: Roupas eternizadas pelo cinema através de quatro décadas.

É com grande orgulho que anuncio o meu primeiro artigo com a revista Roteiro da Moda, lançada hoje em seu site. O artigo descreve looks que foram eternizados  pelo cinema através de quatro décadas e como são usadas atualmente.

http://roteirodamoda.com/fashionhelp/roupas-eternizadas-pelo-cinema-atraves-de-quatro-decadas

Espero que gostem!

 

As editoras mais estilosas do mundo fashion

As revistas de moda fazem a cabeça de quem está sempre a procura de novas tendências e notícias sobre desfiles, coleções e celebridades. Por trás de tudo isso, há uma enorme equipe que corre atrás das novidades mas antes de publicá-las é preciso ter a aprovação das grandes editores de moda. Posto muito almejado por muitos estudantes e dos que trabalham no meio fashion, essa carreira é vista como fonte de prestígio e glamour, mas requer muito trabalho, dedicação e disposição, devido à grande responsabilidade em guiar uma revista.

Esse cargo revelou mulheres de pulso firme, competência, mas acima de tudo muito estilo na maneira de vestir, tornando-se ícones fashion e inspiração para muitas mulheres. Segue uma pequena lista das editoras mais conceituadas do mundo.

Anna Wintour

A influente editora da revista Vogue norte-americana tornou-se uma das mulheres mais elegantes, por seu porte sério, sempre acompanhada de óculos escuros e seu famoso corte de cabelo.

look e estilo da editora de moda da Vogue norte americana Anna Wintourlook e estilo da editora de moda da Vogue americana Anna Wintourlook e estilo da editora de moda da Vogue americana Anna Wintourlook e estilo da editora de moda da Vogue americana Anna Wintour

 

Carine Roitfeld

A ex-editora chefe da Vogue francesa possui um estilo irreverente e sexy, consegue combinar estilos e usar a mesma peça mais de uma vez, mostrando-se acessível para o público e serve de inspiração para usar a criatividade com as peças do guarda roupa.

estilo da ex editora de moda da Vogue francesa carine roitfeld estilo da ex editora de moda da Vogue francesa carine roitfeldestilo da ex editora de moda da Vogue francesa carine roitfeldlook da ex editora de moda da Vogue francesa carine roitfeld

 

Emmanuelle Alt

O estilo rocker e urbano da atual editora-chefe da Vogue francesa consegue fazer o básico parecer chic! Com o seu jeito meio despretensioso e descontraído ela consegue chamar a atenção e servir de inspiração para muitas fashionistas.

look da editora de moda da vogue francesa Emmanuelle Altlook  da editora de moda da vogue francesa Emmanuelle Altlook  da editora de moda da vogue francesa Emmanuelle Altestilo da editora de moda da vogue francesa Emmanuelle Alt

 

Anna Dello Russo

Excentricidade é a palavra que define Anna Dello Russo! Suas aparições públicas com looks ousados rendem muitos comentários e ela não aparenta ligar para o que pensam. Ser editora da Vogue Japão incita ainda mais a sair na rua com roupas extremamente conceituais e diferentes, já que os japoneses adoram expandir a criatividade nos looks.

look e estilo da editora chefe da vogue japonesa anna dello russolook e estilo da editora chefe da vogue japão anna dello russolook e estilo da editora chefe da vogue japonesa anna dello russolook e estilo da editora chefe da vogue japão anna dello russo